Leila e Mendel

bus-stop-72171

07/01/16

Casal: Leila e Mendel (ambos têm 51 anos)

Depoimento da Leila:

“Conhecemo-nos da maneira mais indesejada possível, porque sempre imaginamos conhecer alguém através do amigo de um amigo, no trabalho ou ainda através de um vizinho gato que acabou de se mudar, fantasias da busca por um amor!!! A verdade é que nem sempre as coisas acontecem conforme imaginamos ou desejamos, foi assim que nossa história começou.

Estava no ponto de ônibus, irritada, pois acabara de perder o que havia passado, foi quando ele atravessou a rua e se colocou ao meu lado, imediatamente começamos uma conversa:

Ele disse: o ônibus para a rodoviária passa por aqui?

Eu: Passa sim, acabei de perder o que passou agora!!! Bufando de raiva!!!

Pois é, as vezes é se perdendo que se ganha, coisas da vida, se tivesse pegado aquele ônibus que passou, jamais teria conhecido o Mendel e teríamos vivido uma história juntos. Namoramos por três anos, foi um relacionamento que deu muito certo, brigávamos como qualquer casal, mas não demorava muito e estávamos rindo, nos divertíamos muito juntos.

Ele foi embora para Israel quando perdeu seu pai, nos separamos, foi difícil, mas depois de dois anos arrastando correntes, resolvi que já era tempo de seguir meu caminho. Tive vários pequenos relacionamentos, sempre superficiais e que não me proporcionavam a felicidade que procurava, alguém que verdadeiramente se importasse comigo e me respeitasse, o carinho e a cumplicidade que tanto desejava.

Na época estava num relacionamento que não me fazia bem, mas também estava presa a um sentimento forte que me amarrava a ele, mesmo sendo tão conturbado. Depois de um ano e meio juntos decidi que precisava terminar, mas seria difícil demais sozinha, olhei para trás, não dos meus ombros, mas no tempo que havia passado, sim pensei no Mendel, fui tão feliz com ele, quem sabe estaria sozinho ou infeliz num relacionamento furado como tantos por ai, como o meu.

Procurei seu nome no Facebook, não foi difícil de achar, num ímpeto enviei uma mensagem, depois me arrependi, pensei que pudesse estar casado, compromissado e me peguei querendo a todo custo apagar a mensagem, mas já havia enviado, não tinha volta. As semanas se passaram, no terceiro mês ele me respondeu, nos encontramos e não nos separamos mais, estamos há quatro anos juntos.

Talvez o fato de já termos namorado tenha contribuído para nosso relacionamento ter se firmado, para estar indo cada vez mais longe, até onde nunca saberemos, mas até agora está tudo bem. Problemas todos temos, mas a forma como lidamos com eles é que faz a diferença, onde há amor e entendimento, há superação e os laços vão ficando cada vez mais fortes.

Acho que em outros tempos não o teria procurado, por orgulho ou medo, não o faria, mas superei estes sentimentos limitantes e me arrisquei, acho que todos nós temos que ter um pouco de pró-atividade, não ficar esperando que as coisas aconteçam do nada, sem nenhum esforço, porque nem sempre a sorte estará ao seu lado.”